Notícias

Notícias

Entenda mais sobre cirurgia fetal

Entenda mais sobre cirurgia fetal

Dos aproximadamente 4 milhões de bebês nascidos nos Estados Unidos a cada ano, cerca de 120.000 (3%) têm alguma alteração congênita que surge durante o desenvolvimento fetal. Os especialistas materno-fetais sabem que alguns defeitos congênitos podem ser tratados antes do nascimento através da cirurgia fetal.

Ferramentas de diagnóstico como ultrassom e Ressonância Nuclear Magnética permitem identificar com precisão as condições que pioram durante o desenvolvimento fetal. Esse conhecimento ajudou no desenvolvimento de novas técnicas que permitem tratar os bebês precocemente no ventre materno.

Hoje, a cirurgia fetal é reconhecida como um dos campos mais promissores da medicina e está se tornando uma opção para um número crescente de  defeitos congênitos.

A cirurgia fetal é um procedimento realizado no bebê ainda no útero para reduzir o número de sequelas causados pela malformação. Como essas sequelas geralmente pioram no decorrer da gestação à medida que o feto se desenvolve, a cirurgia fetal realizada por uma equipe de especialistas se concentra no tratamento e na melhoria das condições para o nascimento. A cirurgia ocorre durante e gestação e o bebê se recupera no ventre materno. 

Como exemplo, o diagnóstico de espinha bífida em um bebê na gravidez. O tratamento realizado na gravidez diminue a chance de derivação e melhora a função motora dos membros , já que a cirurgia protege a medula que estava exposta a traumas e agressão do líquido amniótico.

Quando realizada por especialistas, essa intervenção precoce pode gerar melhores resultados do que a cirurgia convencional após o nascimento.

Quais são os defeitos congênitos que podem indicar cirurgia fetal?

Médicos com experiência em cirurgia fetal devem seguir e em alguns casos tratar os defeitos congênitos no útero, incluindo:

  • Espinha bífida - Mielomeningocele
  • Síndrome da banda amniótica
  • Malformação adenomatóide cística congênita do pulmão
  • Hérnia diafragmática congênita 
  • Síndrome de obstrução congênita das vias aéreas altas
  • Anemia fetal
  • Obstrução do trato urinário inferior 
  • Teratoma
  • Massa tumoral cervical
  • Derrame pleural

Dra. Ingrid Schwach Werneck Britto é parte do grupo de professores da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), que em conjunto com a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP), deram um grande passo na assistência materno-fetal ao realizar cirurgias para correção de Mielomeningocele fetal intraútero.

“A cirurgia ocorre inicialmente com preparo, exposição e incisão do útero pela equipe obstétrica seguida da correção da lesão fetal pela equipe de neurocirurgia. O objetivo agora é criar um centro de assistência materno-fetal diferenciada, com padrão internacional que possibilite o diagnóstico, aconselhamento e a realização do tratamento intraútero para beneficiar outras famílias”, afirmou Dra. Ingrid Schwach Werneck Britto.

Confira a matéria completa no link abaixo:

https://fcmsantacasasp.edu.br/professores-da-faculdade-realizam-as-primeiras-cirurgias-em-fetos-no-hospital-da-santa-casa-de-sao-paulo/

Referências
Mayo Clinic
Febrasgo
Childrens Hospital of Philadelphia

Outras Notícias