Sexualidade

Sexualidade

Lubrificação e Orgasmo

Distúrbios sexuais são usualmente diagnosticados quando são parte importante das alterações da sexualidade de um indivíduo. Podem existir por toda a vida o aparecerem devido a experiências de vida ou a patologias clínicas e/ou psiquiátricas.

Dificuldades de relacionamento podem levar ao aparecimento de patologias da sexualidade humana e vice-versa. Essas dificuldades podem ou não desencadear ansiedade na pessoa afetada, dependendo do quadro clínico e da visão que a pessoa possui sobre a importância de sexo em sua vida.

As alterações da função sexual continuam sendo altamente prevalentes e causadoras de sofrimento. É comum que estas alterações sejam escondidas com muito conflito pela pessoa acometida, ocasionando solidão, ansiedade e sintomas de depressão.

O orgasmo é a conclusão do ciclo de resposta sexual que corresponde ao momento de maior prazer. Pode ser experimentado por ambos os sexos, dura apenas poucos segundos e é sentido durante o ato sexual ou a masturbação. O orgasmo pode ser detectado com a ejaculação na maioria das espécies de mamíferos masculinos. Na mulher corresponde à contração da musculatura profunda da pelve, na forma de pequenos espasmos periódicos, com duração de alguns segundos, podendo repetir-se mais de uma vez durante o envolvimento sexual. Vale ressaltar que em ambos os sexos o orgasmo é seguido de um período chamado resolução, quando o organismo volta à condição de repouso.